segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

E veremos como será o quinto.


Desde o início do blog eu escrevo, no final de cada ano, as minhas impressões sobre os conteúdos e também sobre os docentes do ano que terminou e demonstro as expectativas para o próximo ano.

Este ano farei diferente, devido a mediocridade com que conclui o quarto ano, não tenho elementos para realmente dar minha opinião, nem sobre o conteúdo e menos sobre os docentes, do que é o quarto ano, portanto aproveitarei o espaço para agradecer algumas pessoas e dar um conselho aqueles que venceram o terceiro em 2012.

Entre inúmeras pessoas que tenho que agradecer, cito em especial os professores: Marcelo Toffano e Marco Antônio e a secretária do Direito: Iara Cruvinel, que em um momento muito específico foram os grandes responsáveis por me mostrarem o óbvio e assim evitando que eu deixasse de acreditar em meu potencial.

Aos alunos que iniciaram o quarto vai as dicas:

Um professor no início do ano disse: "Escreva uma lauda do TCC por semana, vocês farão o trabalho sem perceber.", realmente façam isso. 

Não paguem para alguém fazer o TCC, todos são capazes, mas se você resolver pagar, ao menos tenham a ombridade de ler e façam uma boa apresentação, você já cometeu um crime ao comprar o trabalho ao menos o apresente com dignidade, é o mínimo que um aluno deve aos professores e a Universidade (sou contra a compra, mas existe idiotas para tudo);

Não copie um trabalho no todo ou em partes, isso é plágio e plágio é crime, mesmo que você não seja processado por tal delito, a vergonha de ser barrado na banca não deve ser os melhores momentos na vida de um universitário;

Voltando ao conselho do professor, adiantem o trabalho de vocês, não deixem para última hora, eu e outros alunos tivemos dificuldades nas provas graças ao TCC deixado para a última hora, não digo aqui apenas de alunos medianos, bons alunos acabaram tendo problemas no quarto ano graças ao TCC e alguns até não o fizeram.

Parece óbvio o que estou dizendo, mas muitos deixaram e ao lembrarem disso vão dizer, como eu mesmo disse: "Por que fui deixar para a última hora?".

Para finalizar vou postar um vídeo, eu não sei se o professor me incluía no "muita gente da sala está precisando", mas com certeza serviu muito a mim, muitas vezes precisamos ler ou ouvir o óbvio.

video


Nenhum comentário:

Postar um comentário