sábado, 26 de fevereiro de 2011

Paspalhos virtuais.


O grande filósofo Homer Simpson já dizia: "Nunca discuta com um idiota, ele te rebaixa ao nível dele e ainda ganha por experiência", acostumado a ter contato, no trabalho, com aborrecentes dados a espertos, ainda me deparo com alguns na internet.

É natural que falem muitas besteiras e normalmente sejam incapazes de seguirem algum raciocínio lógico, detalhe: com a mesma característica nas falas a Dilma chegou a presidência, vai entender, mas alguns ainda conseguem me surpreender, como a demonstração de inteligência que segue abaixo:


Clique na imagem para ampliar.
O "mediUcre" da primeira postagem é perdoável, afinal segundo a linguística o importante na linguagem é transmitir a informação, que dirá para uma geração que usa o "miguxês", já na segunda postagem ele deixa claro que não faz a menor ideia do que significa a palavra que ele usou anteriormente, demonstra isso na "explicação".

Portanto são inegáveis as vantagens obtidas pela inclusão digital, porém em contra partida aumentamos o contato, mesmo que virtual, com um número cada vez maior de paspalhos.
 

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Lei Maria da Penha é aplicada para casal homossexual no RS


Uma notícia, realmente, de "direitos iguais".

fonte: Terra 
O juiz de Rio Pardo (a 144 km de Porto Alegre), Osmar de Aguiar Pacheco, concedeu medida de proteção a um homem que afirma estar sendo ameaçado pelo seu companheiro. A medida impede que ele se aproxima a menos de 100 m da vítima. O magistrado afirmou que, embora a Lei Maria da Penha tenha como objetivo a proteção das mulheres contra a violência doméstica, todo aquele em situação vulnerável pode ser vitimado.

Osmar Pacheco afirmou ainda que o artigo 5º da Constituição (todos são iguais, sem distinção de qualquer natureza) prevê que, em situações iguais, as garantias legais valem para todos. No caso deste casal homossexual, disse o juiz, "todo aquele que é vítima de violência, ainda mais a do tipo doméstica, merece a proteção da lei, mesmo que pertença ao sexo masculino". Segundo o Tribunal de Justiça (TJ) do Estado, o autor da ação alega ser vítima de atos motivados por um relacionamento recém terminado.

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Cena do cotidiano.

 .
Será que existe algum aluno que nunca tenha passado por situação semelhante:

 
.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Expressões e princípios jurídicos de uma forma direta.


Para as pessoas que não possuem muita afinidade com certos princípios ou expressões jurídicas, vai aqui alguns explicações bem simples e diretas. Mas que valem boas risadas.

Princípio da formalidade dos atos processuais – “aí, vai reto senão zoa o bagulho”.

Princípio da fungibilidade – “só tem tu, vai tu mesmo” (parte da doutrina e da jurisprudência entende como sendo “quem não tem cão caça com gato”).

Princípio da moralidade – “aí, mano, sem patifaria”.

Princípio da economia processual – “tem que ser ligeiro”. (ou “não embaça doido”).

Sucumbência – “a casa caiu !!!”.

Comoriência – “dois coelhos com uma paulada só”.

Chamamento ao processo – “o maluco ali também deve”.

Nomeação à autoria – “vou cagoetar todo mundo”.

Princípio da persuasão racional do juiz – “eu to ligado”.

Inversão do ônus da prova – “é tudo contigo mesmo, mermão…” ou “vai que é tua Taffarel”.

Sucessão – “o que é seu ta guardado”.

Recurso adesivo – “eu vou no vácuo”.

De cujus – “presunto”.

Esbulho – “cheguei chegando e tá tomado”.

Substabelecimento – “Aí, passa o bronca pra outro maluco”.

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Os fatos e a imprensa.

Estamos acostumados a julgar e, principalmente, condenar "criminosos" com base nos noticiários dos telejornais, quantos casos conhecemos de pessoas condenadas neles e que depois eram na verdade inocêntes.

Casos famosos como "O monstro da mamadeira", "Escola Base", "Irmãos Naves", entre inúmeros outros. Agora a notícia é "policial é deixada nua e revistada à força" exclusiva da Band.

O CPP diz:
Art. 244 - A busca pessoal independerá de mandado, no caso de prisão ou quando houver fundada suspeita de que a pessoa esteja na posse de arma proibida ou de objetos ou papéis que constituam corpo de delito, ou a medida for determinada no curso da busca domiciliar.
Art 249 – A busca em mulher será feita por outra mulher, se não importar retardamento ou prejuízo da diligência.

Estou postando aqui o vídeo de pouco mais de 12 minutos de filmagens, com algumas observações, da corregedoria de policia que efetuou o, suposto, flagrante  e logo abaixo o link com a edição do mesmo vídeo na reportagem do Jornal da BAND.

Há filmagem começa depois do início da ação, quando leva a entender que já havia acontecido uma revista, onde foi encontrado dinheiro;

O titular da corregedoria propõe ficar só ele com as duas mulheres que fariam a revista;

O delegado explica o motivo pelo qual está exigindo a busca minuciosa no local: "ela vai alegar que colocamos o dinheiro no trajeto", afinal, ao que parece, ela já havia acusado um investigador;

Uma das policiais ainda diz: "vai ficar enrolando para tirar? Se for para tirar nos tiramos logo.", depois as policiais pedem para ela ficar de pé, se virar e colaborar;

Ela foi presa por desobediência e por isso algemada, a torção no braço é para imobilizar e se resistir realmente causa dor, afinal essa é a finalidade;

No momento que ela deita no chão ela alega que uma das policiais presentes "já pegou o dinheiro.";

Uma das policiais afirma ver o dinheiro ao começar a tirar a calça enquanto ela, ainda vestida, resiste;

Ao encontrar as notas ela diz que: "ela colocou", mas logo em seguida com voz calma: "posso vestir a calça";

Ao apreender as notas o delegado da voz de prisão e afirma que as notas são xerocopiadas.


video 

Agora assistam a reportagem, no link, com o vídeo editado pelo Jornal da BAND

Se alguém me perguntar: E se você fosse advogado qual seria sua conclusão?

É simples, depende do lado que me contratasse para fazer a defesa, mas a idéia é só mostrar como o jornal montou a notícia de forma tendenciosa.

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Personalidades virtuais.



Antigamente era comum ouvir das pessoas que "o telefone era a arma do covarde", devido as inúmeras atitudes que certamente a pessoa não teria se estivesse frente a frente com seu interlocutor, porém no telefone eram, e continuam sendo, comuns.

Quem já trabalhou com  cobranças  sabe muito bem disso, fora os namoros terminados, verdades que machucam, entre outras coisas ditas por pessoas que têm no telefone a coragem que lhe faltam pessoalmente.

Hoje esse pessoal encontra um arsenal bem maior para continuar vivendo suas covardias. Afinal, com a criação e a massificação de ferramentas virtuais como: SMS, MSN, e-mail e as redes sociais o número diário de covardes que encontramos diariamente é muito maior do que quando havia apenas o telefone.

A internet está repleta de pessoas com posições firmes em diversos assuntos, porém essa personalidade forte é mantida apenas no ambiente virtual, já que elas não possuem a mesma coragem quando estão frente a frente com outras pessoas. Por isso não é difícil ser ofendido no ambiente virtual, afinal aqui os covardes acreditam estarem protegidos.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Câmara analisa projetos divergentes de reforma do Código de Processo Penal


fonte: Agência Câmara de Notícias
 
Tramitam na Câmara duas propostas de novo Código de Processo Penal: a proposta elaborada por uma comissão de juristas já foi aprovada pelo Senado; a outra, sugerida pelo Instituto dos Advogados Brasileiros, foi convertida em projeto pelo deputado Miro Teixeira.

Uma das prioridades da área jurídica para 2011 é a reforma do Código de Processo Penal (CPP - Decreto-Lei 3.689/41), o conjunto de regras e princípios que regula a atividade de jurisdição do Estado no julgamento do acusado de praticar crime.

A discussão na Câmara sobre a reforma do CPP vai se basear em dois projetos que apresentam pontos divergentes: o primeiro é o novo código elaborado por uma comissão de juristas e já aprovado pelo Senado no ano passado (Projeto de Lei 8045/10, do Senado); o segundo (PL 7987/10), que tramita apensado, foi apresentado pelo deputado Miro Teixeira (PDT-RJ), por sugestão do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB).

Confira as principais mudanças previstas nos projetos em discussão na Câmara

As duas propostas de reforma do CPP serão analisadas por uma comissão especial antes de serem votadas pelo Plenário. Em comum, as duas propostas ressaltam a necessidade de se atualizar o código vigente, criado durante a ditadura de Getúlio Vargas (1937 a 1945).

Apesar das várias atualizações ao longo do tempo, a lei em vigor não está totalmente adaptada aos princípios do contraditório e da ampla defesa e aos tratados internacionais de respeito aos direitos humanos já ratificados pelo Brasil.
Juiz das garantias

A criação do "juiz das garantias", destaque do texto do Senado, é um dos temas em que as duas propostas divergem. O texto do Senado cria um juiz especial para atuar durante o período de investigação criminal, chamado juiz das garantias, que fica impedido de analisar o mérito da causa.

A função desses magistrados é cuidar da legalidade da investigação e dos direitos individuais das partes, sendo o responsável pela análise de pedidos de quebra de sigilo, busca e apreensão, prisão provisória, interceptação telefônica, entre outros.

A proposta sugerida pelos advogados, por outro lado, limita-se a impedir o juiz responsável por decisões no curso da investigação de julgar o mérito, sem que, para isso, seja criada uma figura com poder especial sobre o processo investigatório, como prevê o texto do Senado.

A magistratura também já se manifestou contrária à criação do novo juiz, alegando que a instituição da nova categoria é inviável diante da falta de juízes enfrentada no País.

Íntegra da proposta:



Exame da OAB: ausência de questões de Direitos Humanos



Será que algum dia essa prova não dará problemas??

Fonte: Site Última Instância
O Exame de Ordem da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), realizado no último domingo (13/2), manteve a “tradição” das provas anteriores e causou nova polêmica.

A partir desse ano, a primeira fase do Exame, elaborada com 100 questões objetivas, deveria trazer 15% de questões sobre “direitos humanos, estatuto da advocacia e da OAB, regulamento geral e código de ética”.

No entanto, advogados, professores e candidatos afirmam que as perguntas sobre direitos humanos não existiram.

“O regulamento diz que as questões têm que ser destacadas com toda clareza”, afirmou o professor Luiz Flávio Gomes, lembrando a determinação do provimento 136/09, que estabelece as normas e diretrizes do Exame de Ordem. “Na prova colocaram 10 de ética e nenhuma de direitos humanos; isso, portanto, viola o provimento”.

De acordo com o secretário-geral da OAB Nacional, Marcus Vinicius Furtado Coelho, no entanto, foram inseridas na prova sete questões envolvendo direitos humanos. “Os direitos humanos devem ser entendidos dentro de uma interdisciplinariedade, não é uma matéria estanque; mas está presente no direito civil, penal, constitucional”, observou.

“Uma questão de proteção à criança e ao adolescente”, exemplificou Coelho, “é uma questão de diretos humanos. Uma questão sobre fornecimento de alimentos a hipossuficientes – direitos humanos”.

O secretário ainda ressaltou que a inclusão da matéria de direitos humanos foi uma decisão da própria OAB: “nós somos os mais interessados. Nós colocamos no nosso provimento essa obrigatoriedade, porque entendemos que a matéria é fundamental. A visão atual dos direitos humanos é relacionada a tudo que diz respeito aos direitos da dignidade do ser humano e alguns professores, talvez apegados à antiga e ultrapassada visão, estão tendo dificuldade de encontrar as questões na prova”, declarou.

Para o advogado Mauricio Gieseler, editor do Blog Exame de Ordem, “o problema é que o assunto dá margem a dupla interpretação e os candidatos vão buscar a interpretação que lhes for mais favorável”.

Segundo ele, em uma interpretação literal, o provimento não foi cumprido; porém, a OAB pode ser “teleológica, dizendo que a finalidade do provimento foi atendida ao cobrar questões de direitos humanos conjugada em outras disciplinas”, ponderou.

Na opinião do secretário-geral da OAB, “a diferença de concepção [da matéria direitos humanos] que causou essa polêmica é positiva, bem-vinda. A partir disso, os cursos de direito devem discutir a presença dos direitos humanos em todas as disciplinas”.
Discussão

A polêmica pode acabar em recursos e processos para a OAB. Os candidatos podem, individualmente, entrar com um mandado de segurança para reclamar sobre as questões e o MP (Ministério Público), por sua vez, pode entrar com uma ação civil pública.
“Se for proposta alguma solução administrativa ou de esfera jurídica, ela tem que ocorrer antes da 2ª fase, até o dia 27 de março, porque depois vai gerar perda de objeto”, lembrou Gieseler.

Se o caso for levado à Justiça, a OAB sustentará o entendimento de que as questões estavam lá e o provimento foi cumprido. Por outro lado, professores, advogados e candidatos defenderão a concessão dos pontos equivalentes ao número de questões e, sendo a opção mais radical, a nulidade da prova.

“É muito subjetivo dizer o que pode acontecer. Eu sou favorável a concessão da pontuação [aos candidatos], mas contra a anulação pura e simples da prova”, ponderou o advogado Gieseler. Da mesma forma, o professor Luiz Flávio Gomes não acredita que o Exame seja anulado, mas acha possível que o crédito da pontuação seja objeto de contestação pelos candidatos.

Procurada pela reportagem de Última Instância, a FGV não tinha respondido aos contatos até a publicação da reportagem.

Resultados

O gabarito preliminar já foi divulgado na tarde da última segunda-feira (14/2). O resultado preliminar será divulgado no próximo dia 24 e o resultado oficial de aprovados para a 2ª fase será publicado no dia 16 de março. Nesse meio de tempo, entre os dias 25 e 28 de fevereiro, os candidatos poderão recorrer do resultado.

A prova da 2ª fase será aplicada no dia 27 de março e o resultado final dos bacharéis que conseguiram o registro da Ordem estará disponível no dia 26 de maio.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Folha para relatório.


Já está se programando para assistir as audiências que o professor Cildo pediu? Então pegue AQUI a folha para os relatórios.
.

Falha ou provocação?


Acredito que desde que o mundo é mundo existe as piadas que não deveriam se tornar públicas, porém em tempos de internet é cada vez mais comum os comentários se tornarem de conhecimento, literalmente, mundial.

E algumas dessas piadinhas acabam causando um mal estar, para não dizer uma crise, institucional, como aconteceu hoje quando um funcionário, ainda não identificado, do Judiciário publicou no twitter, oficial do STF, o seguinte comentário sobre o presidente do Senado: "Ouvi por aí: "agora que o Ronaldo se aposentou, quando será que o Sarney vai resolver pendurar as chuteiras?"

Agora resta saber se o funcionário confundiu o twitter pessoal com o do trabalho ou postou a dúvida presente na cabeça da maioria dos brasileiros?


domingo, 13 de fevereiro de 2011

Apostila de Processual Civil


Estou postando à apostila do professor Cildo Giolo Jr:

MATERIAL DE APOIO
DIREITO PROCESSUAL CIVIL III
3º ANO
CURSO DE DIREITO
1º BIMESTRE

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Assistência irresponsável.


Poucos sentimentos são despertados com tanta facilidade em um ser humano, e apreciados pelos seus iguais, quanto à compaixão. Qualquer cena mais trágica e assistimos automaticamente a inúmeras ações de solidariedade de pessoas tocadas por tal sentimento.

Crianças abandonadas, guerras, terrorismo, terremotos, entre outras tragédias sempre despertaram compaixão e assim quem as sofreu acaba recebendo ajuda de pessoas que nunca viu e que, provavelmente, nunca se encontraram.

Agora imaginemos uma situação hipotética onde um chefe de família faz doações para pessoas desabrigadas, sem dúvida é uma atitude louvável, porém, e se esse chefe de família enquanto ajuda pessoas desamparadas por alguma tragédia, deixa as pessoas que estão em sua responsabilidade necessitando de igual, ou até maior, auxílio do que foi doado a outros?

Esse exemplo, hipotético, pode ser comparado ao avaliar o que fez o governo brasileiro com o dinheiro do contribuinte em 2010, quando o governo dispensou mais de R$ 161,8 milhões para “operações de assistência especial no exterior", isso mesmo no EXTERIOR, para ajudar países em situação emergencial.

As tragédias anuais, que tentam culpar as chuvas, por todo o país; a guerra civil no Rio de Janeiro; a violência em São Paulo, entre outras coisas que poderiam muito bem receber contribuições pela situação emergencial que se encontram, mas que nosso EX comandante preferiu investir em mais de 30 países, entre eles: Chile, Bolívia, Equador, El Salvador, Sudão, Somália, Iraque, Irã, Coréia do Norte, Timor Leste, entre outros (confira a lista completa e com os respectivos valores doados).

Toda vez que você se deparar com uma das inúmeras áreas negligenciadas pelo Estado, essas que encontramos por todo país (estradas, saúde, educação, segurança etc.), lembre-se que a absurda carga tributária paga por você beneficia obras em outros países.

Brasileiros

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Volta as aulas...

E a realidade brasileira:

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

08/02 - Parabéns a John Grishan


Em 08 de fevereiro de 1955, no estado de Arkarsas, EUA, nasceu John Grisham, um dos escritores que mais admiro.

Formado em Direito pela Universidade do Mississípi, a atividade de advogado influenciou a temática de seus livros, que em sua grande maioria tem o tema como principal elemento.

Vários e seus livros tornaram-se filmes de sucesso, como: "O Dossiê Pelicano", "Tempo de Matar", " O Cliente", entre inúmeros outros.

Caso você goste de uma boa leitura com histórias surpreendentes, não pode deixar de John Grisham.

Minha, ainda incompleta, coleção do autor.

domingo, 6 de fevereiro de 2011

FDF X UNIFRAN


As pessoas não sabem, mas a grande maioria só ganha massa muscular em academias após usar anabolizantes, ou no mínimo suplementos alimentares. A razão para que isso aconteça é simples, as pessoas só passam a treinar com seriedade após usarem algum produto e acreditam que uma única injeção de Nandrolona, um dos esteróides mais comum, é responsável por todo o seu desenvolvimento físico. 

Não percebem que antes de usarem os produtos não malhavam com  o mesmo afinco, ou seja, o que eles ingerem tem mais efeito psicológico que metabólico. 

Você deve estar se perguntando o que isso, academia e anabolizantes, têm haver com FDF X Unifran. Estive observando as críticas e os comentários que antes eu fazia e agora me acostumei a ouvir sobre o curso de Direito da Unifran e principalmente o quanto de lendas e não de verdades existem neles.

A grande, e talvez única, diferença real entre as duas instituições é a forma de ingressar como discente em seus quadros, enquanto uma tem um vestibular, razoavelmente, concorrido a outra, podemos dizer, que nem o possui.

O grande diferencial não está na instituição e sim nos alunos, é a mesma atitude que citei na academia, os alunos da FDF se esforçam mais por estarem em uma "faculdade conceituada", enquanto alguns alunos da Unifran ainda nem descobriram a razão por de estar frequentando o curso.

Uma prova cabal e irrefutável do que estou dizendo: graças ao número de transferências - entre alunos deu ma turma que iniciou em 2009 - ocorridas  no segundo, terceiro e, que provavelmente ocorrerão, no quarto ano fará com que a maioria dessa seja bacharel em Direito em 2013 pela FDF, mas todos oriundos da Unifran.


Alguns argumentarão que para se conseguir a transferência é necessário ser aprovado em uma prova, não estou negando isso, porém ela é inegavelmente mais fácil que o vestibular, afinal o conteúdo é apenas o do curso em questão e tudo indica que o número de vagas seja bem elástico.


Enquanto se mantiver, isso se um dia acabar, tal tradição a Unifran continuará funcionando como vestibular para os bacharéis da FDF. E essa mantendo a boa reputação graças ao desempenho de alunos que tiveram dois ou até três anos de bagagem em uma instituição que a maioria, que desconhece tal realidade, julga fraca.


Postagem relacionada: aqui


sábado, 5 de fevereiro de 2011

Novo Ministro do STF.


 

Foi indicado pela presidente Dilma o nome de Luiz Fux para novo Ministro do STF, esse que ocupará a vaga deixada por Eros Grau que se aposentou em agosto de 2010. Antes de assumir a vaga no STF, ele terá de ser sabatinado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

Depois que o ex-presidente deixou o STF, de agosto até dezembro, com apenas 10 ministros, causando mal estar na casa e emperrando votações importantes como: do terrorista Cesar Battisti e do Ficha Limpa, o novo Ministro já chega com a missão de rever o caso, reaberto, do terrorista italiano.

Uma rápida olhada pelo currículo do novo indicado, mostra que a indicação parece bem mais técnica que a última feita pelo ex-presidente.

O ministro - Luiz Fux tem 57 anos, é carioca de origem judaica. Foi professor de Direito da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), mesma entidade em que se formou. Foi Promotor de Justiça do Rio de Janeiro, desembargador e juiz do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e presidiu a comissão encarregada de elaborar o anteprojeto do novo Código de Processo Civil, enviado no ano passado ao Congresso.

É amor.


Nas arquibancadas, durante os treinos e antes das corridas, do GP Brasil de Fórmula 1 é comum a torcida presenciar cenas semelhantes a da foto a seguir:


Não me refiro a nobres políticos entre nós, esses não apareceriam no setor G nem no período de campanha, mas sim a, digamos, casais com uma aparente e pequena diferença estética.

Quando a torcida, alguns malucos até com megafones, se deparam com cena tão romântica é automático os gritos de: "É amor viu gente... É amor.. Não duvidem da força do amor."

Olhando a foto acima, não precisa nem comparecer a um grande prêmio para ver o quanto a torcida tem razão.
.

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Esporte emocionante.


Não sou muito fã do esporte bretão, alguns jogos são emocionantes? Podem até ser, mas o jogo é tão empolgante que as seleções formadas pelos melhores jogadores de cada país conseguem, em um jogo de noventa minutos, terminarem empatados em 0 X 0.

Acho que um dos esportes, coletivos, que mais proporciona momentos inimagináveis seja o basquete, segue abaixo um exemplo do que aconteceu na França:

A seis segundos do fim, a partida entre Limoges e Vichy pela liga francesa de basquete estava longe de terminar. O Vichy vencia por 73 a 72 quando o jogador Jamal Shuler teve direito a dois lances livres. Se convertesse ambos, abriria uma vantagem de três pontos e dificultaria as coisas para os rivais do Limoges.

Pois bem. Jamal não só desperdiçou os dois arremessos, como o Limoges virou o jogo para 74 a 73. Aí, faltando 1 segundo para terminar o jogo, adivinha na mão de quem caiu a bola.

Pois é…


video

Copa 2014 e seus preparativos.

 
Na época que surgiu o mais recente projeto para um estádio do Corinthians comentei aqui que era coisa do, hoje, ex-presidente, fui bombardeado por alguns corintianos que se disseram perseguidos.

O projeto de um estádio para a Copa, com dinheiro público, é absurdo e com capital particular utopia. Agora já surgiram rumores do que todos já sabiam, mas os corintianos se recusavam a enxergar.
  
Fonte: Folha

Projeto de Itaquera é o pior das 12 sedes da Copa-14

Entre todos os projetos dos estádios da Copa de 2014, o do Corinthians é o que apresenta mais deficiências.

Por meio de pessoas ligadas ao clube, a Folha teve acesso ao relatório enviado pela Fifa e pelo Comitê Organizador Local com todas as restrições que o projeto de Itaquera tem. No total, são 109 apontamentos feitos.

A reportagem apurou com os comitês de todas as outras cidades-sedes e, no primeiro relatório recebido, cada projeto teve, em média, 30 restrições, quase quatro vezes menos que o estádio do Corinthians, em Itaquera.

Arenas consideradas problemáticas, como as de Cuiabá, de Brasília, o Maracanã e até o Morumbi, tiveram cerca de 30 problemas apontados nos primeiros relatórios.

O estádio do São Paulo, aliás, foi vetado para abrigar as partidas da Copa de 2014 para dar lugar à futura arena do arquirrival Corinthians.

FORA DA ABERTURA

Nas 109 restrições relatadas estão relacionadas desde a quantidade de assentos --insuficiente para receber o jogo de abertura do Mundial --até a estrutura do estádio, "de baixa qualidade".

Para abrigar o jogo de abertura, a Fifa exige, no mínimo, 60 mil lugares para torcedores. No entanto, como exposto no relatório, o atual projeto de Itaquera suporta menos que esse número: chega a 59.842 assentos.

Com essa quantidade, além de não estar apto para receber a abertura, o estádio corintiano não poderá nem abrigar uma partida de semifinal do Mundial do Brasil.

O relatório ainda aponta que o número de assentos está "justo", considerando os lugares que possivelmente terão de ser inutilizados para o uso de plataformas de câmeras e estúdios de imprensa, por exemplo.

A área destinada para a mídia, inclusive, é um dos grandes problemas do projeto de Itaquera. Segundo o relatório, "é inaceitável que a tribuna de imprensa esteja atrás da linha do gol".

Outro ponto importante ressaltado é a data para a conclusão da área de hospitalidade. O prazo estipulado no projeto não cumpre o pedido pela Fifa, que exige que a área seja entregue, no máximo, em julho de 2013.

A questão de visibilidade é salientada no relatório. É o chamado "valor C", relacionado à posição dos assentos e a consequente, ou não, obstrução da visão dos torcedores de uma fileira acima.

No projeto apresentado pelo Corinthians, o espaço é de 7 cm, quando a Fifa recomenda entre 9 cm e 12 cm.

O relatório ainda critica a qualidade da estrutura da arena corintiana. "O estádio parece ter uma estrutura muito simples e barata nos lados leste, norte e sul", aponta o documento.

NOVA VERSÃO

Procurado pela Folha, o Comitê Paulista da Copa-2014 afirma que as deficiências relatadas sobre Itaquera, como a questão de sua capacidade líquida, foram sanadas em uma versão do projeto que será entregue ao COL até o dia 14 de fevereiro.

Outros apontamentos, como os postos destinados à imprensa e também à hospitalidade, o comitê alega que já sofreram adequações.

O órgão informa que todas as observações feitas pelo Comitê Organizador Local e pela Fifa serão atendidas, "especialmente porque a maioria diz respeito à atualização de plantas, nomenclatura e legendas de cores".

O comitê paulista para o Mundial lembra ainda que, se comparado com os outros estádios, o projeto corintiano passou a ser analisado em fase mais adiantada, já que foi a última arena a ser apresentada (no lugar do Morumbi).

Luis Paulo Rosenberg, diretor de marketing do Corinthians e que trata de assuntos do estádio, foi procurado, mas não atendeu às ligações.

Questionados pela Folha, conselheiros corintianos dizem que, após a eliminação na Libertadores, os problemas do estádio são outros empecilhos a serem enfrentados pelo presidente Andres Sanchez no ano de eleição. 

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Preocupado com a prova da OAB?

Você ainda cursa ou já acabou o curso de Direito más a prova da Ordem continuando sendo seu pior pesadelo? Relaxe, isso é normal. Assista o vídeo e acompanhe o drama de um ilustre bacharel.

video

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Link para o documentário.

 
Seguindo a sugestão de algumas pessoas estou postando o link para o documentário, "Notícias de uma guerra particular", para os que se interessaram em assisti-lo.

                        

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Doutor!?


Já não chega o número de profissionais que gostam de se declararem "doutores", mesmo, na grande maioria das vezes, nunca terem feito nem sequer o mestrado. O caso mais emblemático, em minha opinião, são os dos farmacêuticos, que adoram exigir que sejam chamados de "dotor".

A Universidade Federal de Viçosa conseguiu fazer ainda pior ao demonstrar o quanto o título de Doutor nada significa no Brasil da ignorância ao transformar alguém que se orgulha de nunca ter lido um livro, pois segundo ele "dá sono", em doutor.

Isso mesmo, o ex-presidente acaba de ser presenteado com o título de Doutor, para agradecer os vassalos responsáveis (ou seria irresponsáveis?) por tal mimo, ele deixou a seguinte dedicatória:

“Para os amigos e amigas da UFV com agradecimento pelo 
trabalho prestado ao povo brasileiro com educação de 
qualidade, garantindo ao povo brasileiro a certeza de bons 
profissionais para atender o desenvolvimento do nosso 
querido Brasil. Abraços do amigo Lula. Sem medo de ser feliz”


Tudo indica que o próximo a receber tal mimo seja o nobre Deputado Federal  Francisco Everardo Oliveira Silva, popularmente conhecido como Tiririca.