sábado, 28 de janeiro de 2012

Darth Vaders de toga


FONTE: O GLOBO (Nelson Motta)

Formar-se em Direito, passar nos exames da OAB em que menos de 10% são aprovados, disputar os concursos para a magistratura em que apenas 1% passa, é duríssima a carreira de um juiz, pelas responsabilidades da função pública que exerce. Mas, nada justifica que tantos juízes do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro ganhem mais de R$ 50 mil por mês, o dobro do salário da presidente da República e do teto legal, e alguns recebam até quatro vezes mais.

Sim, os benefícios não são ilegais – ninguém conhece as leis melhor do que os juízes – e vigoram por decisões judiciais e administrativas dos próprios beneficiários.

Todos os juízes sabem que nem tudo que não é proibido pela lei é permitido pela ética, e a grande maioria, principalmente das novas gerações, não aceita mais a cultura de privilégios das velhas elites judiciárias encasteladas no poder.

Sim, a carreira é muito difícil para todos, e alguns, às vezes entre os mais brilhantes, acabam se desviando pelo caminho, corrompidos pela vaidade, a ambição e a onipotência, como Darth Vaders de toga que passam para o lado escuro da Força.

Raros são denunciados ou punidos e continuam reagindo indignados contra qualquer investigação, denunciando as críticas na imprensa como conspiração para desmoralizar toda a corporação, quando querem apenas impedir que se faça … justiça.

É verdade que não há justiça na natureza, muito pelo contrário, nem no cosmos, nem nas religiões (pelo menos na vida terrena), nem nos deuses que permitem injustos e cruéis sofrimentos, a morte de inocentes e a salvação de assassinos.

A ideia de justiça é uma invenção humana, baseada na ética e na moral, como parte fundamental do processo civilizatório, mas existe apenas como tentativa de fazer justiça, nem sempre realizada, pelas precariedades da condição humana.

O que não é justo é a imensa maioria de juízes honestos, que cumprem todos os deveres que sua nobre função exige, ser usada como escudo por elites corporativas que não querem justiça, mas privilégios abusivos pagos pelo trabalho e os impostos de todos nós, inclusive os juízes honestos.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Advogado francano é preso acusado de servir ao tráfico


FONTE: Comércio da Franca

A prisão de um advogado no início da noite desta quinta-feira encerrou uma das maiores operações da Dise (Delegacia de Investigação Sobre Entorpecentes) de Franca contra o tráfico na cidade. O advogado criminalista JPRV, de 59 anos, é acusado de atuar como intermediário para a comunicação entre MBP, de 35 anos, conhecido como Bicho do Mato ou BM - apontado como líder francano de uma facção criminosa que atua no Estado de São Paulo e que está preso - e seu “sucessor” conhecido como Vandi, de 28 anos.

O envolvimento do advogado com o caso teria começado, de acordo com as investigações da polícia, ainda em outubro do ano passado, quando BM foi preso durante uma apreensão de drogas. “Naquele dia, um dos nossos investigadores encontrou uma anotação deixada por este advogado em que ele toma nota de tudo o que a polícia apreendeu em termos de dinheiro e drogas”, disse Leopoldo Gomes Novais, delegado adjunto da Dise e responsável pelas investigações.

Cerca de 10 dias depois, quando BM foi ser transferido da Cadeia do Guanabara para uma cela do CDP (Centro de Detenção Provisória), uma carta em que ele transferiria o comando da facção para Vandi é encontrada pelos policiais e encaminhada para a Dise. “Com esta informação em mãos, passamos a investigar a atuação de Vandi e em uma das ações em sua casa encontramos outra carta, desta vez, escrita no que parecia ser um papel de escritório jurídico. Foi quando nosso investigador se lembrou de ter visto aquela mesma letra nas anotações feitas pelo advogado”, disse o delegado.

Leopoldo Gomes solicitou, então, que fosse feito um exame grafotécnico para comprovar se as anotações feitas no dia da prisão de BM e a carta encontrada na casa de Vandi teriam sido escritas pela mesma pessoa. “Ainda tínhamos arquivada aqui uma procuração feita por este advogado e a incluímos no exame. O resultado deu positivo. Todos os três documentos foram escritos pela mesma pessoa.”

Na carta apreendida na casa de Vandi, BM dá ordens específicas para seus comparsas que, até então, ainda estavam em liberdade (veja ilustração). “Ele orienta e determina a continuação da venda de drogas, trata da aquisição de mais entorpecentes e ainda se refere a uma devolução de uma quantidade específica de drogas a um traficante. Todas as ações concretizadas mais tarde e que permitiram à polícia prender essa quadrilha”, disse Leopoldo.

Para o delegado a participação do advogado, escrevendo a carta durante suas visitas a BM no CDP e posteriormente entregando-a a Vandi, extrapolou seu dever de defesa do cliente e que configura crime. “Toda a investigação que fizemos foi acompanhada de perto pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado), que nos auxiliou nas oitivas de testemunhas e na coleta de outras provas que permanecem em segredo de justiça. O inquérito envolvendo esta quadrilha foi concluído no dia 27 de dezembro e encaminhado aos promotores judiciais que ofereceram denúncia à Justiça.”

A denúncia foi acatada pelo juiz da 2ª Vara Criminal de Franca, que acolheu o pedido feito pelo delegado com o apoio do Gaeco para que o advogado fosse preso preventivamente. “Recebemos o mandado de prisão hoje (ontem) e o executamos. O advogado foi preso quando saia de sua casa para ir ao supermercado. Não ofereceu resistência e acompanhou os policiais sem criar qualquer problema.”

À noite, o criminalista foi transferido para uma cela especial na Cadeia do Guanabara. Seus três advogados estiveram presentes na delegacia, mas não quiseram dar entrevista alegando desconhecer os termos da prisão. Se limitaram a informar que JPRV é um profissional de “reputação ilibada e que atua de forma exemplar em Franca há 19 anos”.

Sua mulher e seu filho também estiveram no local, mas se recusaram a dar declarações. Quase no final da noite, membros da Comissão de Ética da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) foram até a delegacia acompanhar a transferência do preso.

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

GUIA APROVADO PELA OAB PARA SEXO SEGURO




ORIENTAÇÕES SOBRE SEXO SEGURO POR UM ADVOGADO

Antes de transar, consulte SEMPRE um advogado.

Você se lembra do tempo em que "sexo seguro" significava usar camisinha para evitar doenças sexualmente transmissíveis e gravidez? Esqueça, os bons tempos terminaram.

Confira aqui as dicas para sexo seguro que um homem deve observar no maravilhoso mundo moderno!

A coisa está ficando assim: sabe aquela gatinha que você conheceu na balada, que deu a maior mole, você convidou para um motel e ela topou?

Primeiro peça seu RG, verifique se o documento é original, observe atentamente a data de nascimento, para evitar o crime de estupro de vulnerável, (Art. 217-A CP) afinal com uma bela maquiagem e com as roupas adequadas, um desavisado pode ser muito bem enganado.

Depois leve a garota à uma emergência hospitalar e solicite um teste de dosagem de álcool e outros entorpecentes, para evitar acusação de posse sexual mediante fraude. (Art. 215 CP)

Depois passe com ela em um cartório e exija que ela registre uma declaração de que está praticando sexo consensual, para evitar acusação de estupro. (Art. 213 CP)

Exija também o registro de uma declaração de que ela está praticando sexo casual, para evitar pedido de pensão por rompimento de relação estável.(Lei 9.278, Art. 7)

Depois vá a um laboratório e exija o exame de beta-HCG (gonadotrofina coriônica humana) para ter certeza que você não é o pato escolhido para sustentá-la na gravidez de um bebê que não é seu. (Lei 11.804 Art. 6)

Além disso, você deve paparicá-la, elogiá-la, jamais criticá-la ou reclamar coisa alguma, deve ser o parceiro perfeito capacho, para não causar qualquer "sofrimento físico, sexual ou psicológico e dano moral", sem que tenha obviamente os mesmos direitos em contrapartida. No motel ou em casa, use camisinha e nada de "sexo forte" pra evitar acusações de violência doméstica e pegar uma Maria da Penha nas costas.(Lei 11.340 Art. 5)

Na saída do motel leve-a ao Instituto Médico Legal e exija um exame de corpo de delito, com expedição de laudo negativo para lesões corporais (Art. 129 CP) e negativo para presença de esperma na vagina, para TENTAR evitar desembolsar nove meses de bolsa-barriga caso ela saia dali e engravide de outro. (Lei 11.804 Art. 6)

Finalmente, se houver presença de esperma na vagina da moça, exija imediatamente uma coleta de amostra para futura investigação de paternidade (Lei 1.060 Art. 3 inciso VI) e solicitação de restituição de eventuais pensões alimentícias obtidas mediante ardil ou fraude.(Art. 171 CP)

Fazendo tudo isso, agora você pode fazer "sexo seguro".

Se Ainda Estiver interessado!!!!!!!

Se ainda tiver dúvidas veja as Leis:

CP Art. 129 - Ofender a integridade corporal ou a saúde de outrem.
CP Art. 171 - Obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento.
CP Art. 213. Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso.
CP Art. 215. Ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com alguém, mediante fraude ou outro meio que impeça ou dificulte a livre manifestação de vontade da vítima.
CP Art. 217-A. Ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 (catorze) anos.
Lei 9.278/96 - Art. 7° Dissolvida a união estável por rescisão, a assistência material prevista nesta Lei será prestada por um dos conviventes ao que dela necessitar, a título de alimentos.
Lei 11.340 - Lei Maria da Penha - Cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher.
Lei 11.804 - Art. 6° Convencido da existência de indícios da paternidade, o juiz fixará alimentos gravídicos que perdurarão até o nascimento da criança, sopesando as necessidades da parte autora e as possibilidades da parte ré.

sábado, 21 de janeiro de 2012

Primeira vitória contra o SOPA.


As manifestações na internet contra o projeto Stop Online Piracy Act (Sopa), surgiram efeito e nessa última sexta-feira o congresso americano retirou da pauta de votações, por tempo indeterminado, a votação da lei.

Foi mais uma demonstração de força das redes sociais, estas que já mostraram sua força em várias partes do mundo, espero que os brasileiros aprendam, o mais rápido possível, a usar tal ferramenta contra os absurdos da política nacional.

Entenda o caso (fonte: VEJA)

1. • De acordo com os projetos de lei americanos, devem ser bloqueados nos EUA sites estrangeiros que abrigam conteúdos que infrinjam as leis de direitos autorais – como cópias ilegais de vídeos, músicas e fotos
2. • O bloqueio deve ser feito inclusive por serviços de busca, como o Google, e de pagamento eletrônico, como o PayPal. A publicidade nos sites estrangeiros infratores também deve ser cancelada
3. • Wikipedia, Google, Twitter, Facebook e Amazon se opõem ao projeto: eles alegam que o Sopa e o Pipa podem introduzir na rede censura e entraves à inovação
4. • Casa Branca: o governo americano defende o respeito aos direitos autorais, mas também diz que o Sopa e o Pipa podem prejudicar a liberdade de expressão e a inovação
5. • O projeto de lei conta com o apoio da indústria de entretenimento (estúdios de cinema, gravadoras, conglomerados de mídia), que acusa os sites de violar direitos autorais e exibir ilegalmente seus conteúdos

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Dica de livro: Dos Delitos e das Penas.


Aproveitando que a moda agora é criticar quem assiste BBB, nenhuma intenção em defender o programa, mas independente de suas qualidades, ou falta delas, o  programa não passa de entreterimento.

Várias charges criticando o BBB, nas redes sociais, são publicadas por pessoas que assistem Gugu, Faustão, Novelas, A Praça é Nossa, Zorra Total, entre outros de qualidades, também, duvidosas.

Interessante os críticos do BBB que ao serem questionados dos programas que assistem no domingo, respondem: "Não passa nada que preste no domingo", não sabia que são obrigados a ficar com a tv ligada e principalmente obrigados a decorar os bordões que estão na moda.

Bom, caso você esteja farto dos programas de televisão e queira uma leitura do qual o livro não esteja na lista dos mais vendidos e sim seja interessante, uma ótima sugestão é o livro de Cesare Becaria: "Dos Delitos e das Penas".
Já havia escutado muito sobre esse livro em palestras sobre Direito Penal, porém apenas recentemente que o li.

Embora o livro, originalmente, foi publicado em 1764 o autor trata de assuntos bem interessantes na atualidade. A opinião dele sobre a pena de morte, assunto sempre controverso, seja em países onde é permitida ou em países como o Brasil, que a própria Constituição veta, e bem interessante.

O autor cita a necessidade das leis serem escritas de forma clara e de fácil entendimento para a população, não sendo assim necessária a interpretação das mesmas por terceiros.

Enquanto no Brasil os governantes trabalham com campanhas pelo desarmamento, em 1764, o autor já escrevia: "apenas desarmam o cidadão pacífico, enquanto que deixam a arma nas mãos do criminoso, muito habilitado a violar as convenções mais sagradas para respeitar aquelas que são somente arbitrárias."

Enfim, uma ótima leitura para aqueles que não querem assistir aos programas de televisão ou para quem não vê problemas em fazer atividades completamente diferentes.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Transferência para a FDF.


Atenção! Você que faz parte daquele seleto grupo que não passou no vestibular da FDF e por isso há um ano, ou até três, a sua família te aconselha a mudar de faculdade, hoje encerra o prazo para a prova de transferência para a Faculdade de Direito de Franca.

Boa sorte aos que precisam ir. Sucesso também aos que não precisam por serem responsáveis por suas escolhas.


O número de vagas:




Veja AQUI o EDITAL completo.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Você, também, já se enganou com a foto de um perfil nas redes sociais.


A grande maioria das pessoas que participam de redes sociais, com certeza, já procurou ou foi procurado por alguém que se interessou ao ver uma foto de uma pessoa "linda" na página de contatos sua ou de um amigo.

Algo do tipo:
"Cara, quem é aquela Gertrudes do seu Face?? Ela é muito gata."
ou
"Amiga, quem é o Gertulino que está no seu Face?? Ele é o maior gatinho."

Quem recebe a ligação ou é procurado com a pergunta, na maioria das vezes, conhece a pessoa pessoalmente ou, pelo menos, por mais de uma foto, portanto sabe que a foto do perfil possui certa ajuda de ângulo, luz, óculos escuro etc.

Muitas vezes a resposta da pergunta é: "Cara, é só naquela foto, ao vivo não é nada daquilo."

Assista ao vídeo a seguir e veja como um perfil pode te enganar:

video

sábado, 14 de janeiro de 2012

E veremos como será o quarto.



Superado os obstáculos do terceiro e quase chegando a hora de encarar os desafios do quarto ano,deixo aqui as minhas impressões sobre os conteúdos e os professores do terceiro ano:

Direito Civil III:
Conteúdo: Bastante extenso, mas também o tamanho do código, não se tem muito que fazer, a não ser, estudar.
Docente: Ótimas aulas, com muitos exemplos práticos de uma realidade nem tão "Direito" assim.

Direito Administrativo I:

Conteúdo: Interessante, você acaba notando que a administração pública é muito pior do que pensa.
Docente: As aulas usam as leis como base, porém são um pouco distante da, triste, realidade.

Direito Empresarial II:

Conteúdo: Diferente do Direito Civil o conteúdo em aula é bem reduzido, mas sobre assuntos cotidianos, para quem já teve o mínimo contato com uma empresa.
Docente: Você precisa ser um pouco mais "solto" para acompanhar a aula, não se restringe somente a matéria, quem consegue entender aprende muito nas aulas, mesmo que não seja sobre a matéria. Pena que a maioria dos alunos prefira aulas "certinhas" e acabam não entendo outras formas de adquirir conhecimentos.

Direito Penal II:
Conteúdo: As notícias que assistimos no jornal passam a ser matéria de sala, furtos, roubos, homicídios etc. Fica bem fácil de visualizar.
Docente: Ele avisa na primeira aula que deixou de ser advogado para seguir somente com o magistério, pois adora. E logo você percebe isso. Sabe aquele professor que pede trabalhos em grupo e todo mundo acredita que ele nunca vai ler, então, você vai mudar de opinião sobre isso e depois da primeira avaliação você entende o que significava estudar, de verdade, para a prova.

Direito Processual Civil II:
Conteúdo: Quem já teve, mesmo que mínimo, contato com algum processo irá identificar algo da matéria, já começamos a deparar com a realidade.
Docente: Cansou de explicar, ou tentar: não existe professor melhor que o aluno que busca aprimoramento em livros, aulas são dispensáveis, apenas não disse com tanta clareza.

Direito Processual Penal I:
Conteúdo: A base de como funciona e ou deveria funcionar a aplicação das leis, encontramos muitos detalhes importantes para aplicação no futuro.
Docente: Por mais desinteressado que seja o aluno ele aprende alguma coisa, seja da matéria em questão ou sobre algo para sua vida. Para quem acompanha a realidade brasileira, em que valores parecem inexistentes, aqui você encontrará um bálsamo.

Agora é aguardar o quarto ano para colocar minhas impressões sobre o início do novo ano letivo, a lista dos docentes eu ainda desconheço.
As impressões que coloquei aqui são pessoais, talvez algum, ou a maioria, dos discentes que estiveram na mesma sala, com docentes e conteúdos iguais não compartilhem da mesma opinião.
.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Bacharel de 20 anos é a mais jovem mulher aprovada na OAB-DF


Aos críticos do Exame da Ordem, um belo exemplo.

Fonte: G1

A brasiliense Thais Alencar faz parte de uma minoria que é aprovada com tranquilidade no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) - o resultado final do último exame aprovou 24% dos candidatos, segundo a instituição. Formada em direito no final de 2011, Thaís fez pela primeira vez o Exame da OAB e foi aprovada. Aos 20 anos, ela é a bacharel mais jovem a ser aprovada na OAB do Distrito Federal, um feito comemorado por ela, que entrou na faculdade de direito aos 15 anos. Em fevereiro, ao pegar a carteira da OAB, deve ser uma das advogadas mais novas do país.

A OAB-DF confirmou que Thais é a bacharel mais jovem a ser aprovada na regional do Distrito Federal, mas não pôde informar se ela é a mais jovem do país porque não possui um cadastro unificado com outras unidades da federação. O Conselho Federal da OAB não tem um levantamento nacional para confirmar se Thais pode se tornar a mais jovem advogada do país.

Desde 1963, o exame da OAB certifica bacharéis em direito a exercer a profissão de advogado. O resultado preliminar da prova realizada em 2011 foi divulgado, mas o final, com análise de recursos, saiu nesta quinta-feira (12).

A publicação do resultado final foi antecipada em três dias para que os candidatos que não forem aprovados possam se inscrever no próximo exame, que terá inscrições abertas até segunda-feira (16).

Escola pública e Prouni
Thais contou ao G1 que cursou quase todo o ensino básico em escolas públicas, concluiu a faculdade como bolsista do Prouni e se preparou para a prova somente com exercícios da internet.

Seu desempenho impressionou colegas da Universidade Católica de Brasília (UCB), que encontraram casos de homens aprovados aos 20 anos e mulheres, aos 21. Isso os levou a acreditar que ela possa se tornar a advogada mais nova do Brasil.

“Eu mesma não esperava, não quis criar muita expectativa”, disse. “A gente tinha mais certeza do que ela. Ela sempre foi muito inteligente, não surpreendeu ninguém”, contou a tia Cristiane Sales, entregando o orgulho da família.

Preparação
Thais disse que sempre foi uma aluna dedicada, mas intensificou os estudos no último ano de faculdade. Em 2011, ela deixou o estágio no setor jurídico de uma empresa pública para se dedicar à monografia, no primeiro semestre, e à OAB e concursos públicos, no segundo semestre. Neste período, ela estudava cerca de 4 horas por dia em casa e fez um cursinho para a segunda fase do exame.

Todo o material de estudo vinha da internet. “Nunca comprei um livro na faculdade. Estudava com os livros do meu tio e a internet. Para OAB foi só no computador mesmo. Eu pegava uma prova antiga, digitava um tópico no Google e pronto”, contou.

Além do exame da ordem, a dedicação rendeu a aprovação, em dezembro, em um concurso do Tribunal Regional Federal Primeira Região para nível médio em dezembro. As aulas de karatê, que ela pratica desde os 14 anos, também foram importantes. “Ajudou muito a disciplina, o caráter, a honestidade, o auto-controle, coisas que a gente usa o tempo todo na vida”, afirmou.

Mesmo estudando muito, ela não deixou de sair com os amigos e o namorado. Fã de artistas como Roberto Carlos, Raul Seixas e Zé Ramalho, Thais freqüentava bares, festas e o shopping para relaxar.
Com apenas 20 anos Thais foi aprovada no exame da OAB. (Foto: Naiara Leão/ G1)Com apenas 20 anos, Thais foi aprovada no Exame
da OAB (Foto: Naiara Leão/ G1)

Menina prodígio
Foi cursando quatro séries em dois anos que Thais conseguiu concluir o ensino médio aos 14 e entrar na faculdade aos 15 anos. O pré e a 1ª série e, depois, o 3º e 4º ano do ensino fundamental, foram cursados em menos tempo do que os colegas graças a sugestões de professores que a consideravam adiantada para a idade.

Somente no 6º ano Thais estudou em colégio particular como bolsista. O restante foi na Escola Classe 8, de Ceilândia, e na Fundação Bradesco, uma entidade filantrópica que seleciona alunos carentes por meio de prova e análise de histórico escolar.

Na hora do vestibular, ela teve dúvida entre Matemática e Direito. “O pessoal de casa que me fez desistir de Matemática porque não dá tanto dinheiro. E todo mundo aqui trabalha no direito, mas no bastidor”, disse, referindo-se aos tios, estudante de direito e motorista de juiz, à mãe, que trabalha em escritório de advocacia e ao namorado, agente penitenciário.

Quando optou pelo direito, Thais foi aprovada como bolsista integral do Prouni. As tias de Thais destacam que ela “deve muito ao governo” pelo ensino que teve.

Delegada
O objetivo da mais nova advogada do Brasil é ser aprovada em concurso público da Polícia Civil do Distrito Federal para o cargo de delegada. Ela quer trabalhar no DF para ficar perto da família, mas não pretende atuar em Ceilândia, onde mora. “Queria ir para outra cidade porque aqui é muito perigoso e todo mundo acaba se conhecendo”, disse.

Depois disso, ela não sabe o que vai fazer. Para Thais, o segredo é perseguir um objetivo de cada vez. “Não sei onde quero chegar, vou traçando objetivo por objetivo. Agora é a polícia e quando chegar lá, vou traçar outro”, disse.

sábado, 7 de janeiro de 2012

Mês do mortos. (postagem de janeiro de 2011)


Estou repetindo a postagem do dia 20/01/2011 -Aqui. Quem está acompanhando o noticiário de Minas Gerais e da Região de Campos verá o quanto é atual, com pequenas mudanças que nada atrapalha no contexto.

Em um país que os governantes adoram criar nomenclaturas e com a tradição de vários meses de referência: fevereiro, carnaval; junho, festas juninas etc.
Em breve o governo deve anunciar a criação do "Mês dos Mortos".

As autoridades já trabalham com afinco nesse projeto, basta olhar a quantidade de mortos pelo país, principalmente no Rio de Janeiro, todos os anos durante o mês de janeiro. Durante as festas de final de ano é comum todos comentarem sobre as expectativas do Carnaval, mas antes dessa festa maravilhosa vamos conviver, e isso piora a cada ano, com os mortos de janeiro.

Teremos os deslizamentos e as enchentes por várias partes do país e sempre disputando quem provocará o maior número de mortos e desabrigados, esses que só serão menores que o número de medidas anunciadas pelas autoridades e que, porém jamais se tornaram realidade.

O governador do Rio não é bobo, quando começou a tragédia estava em férias pela Europa, afinal ele sabe que em janeiro permanecer no Rio é roubada Já a presidente eleita apareceu no Rio, o que já é um feito, porém para dar a entrevista patética ao lado de Sergio Cabral e já resolveu um problema de imediato, disponibilizar dois pares de bota tamanho 50 para o vice governador, não pode se dizer que ela não fez nada.


As autoridade, como de praxe, anunciaram que liberaram dinheiro para os desabrigados e para as reconstruções e culpam a população pelas construções irregulares, o lixo nas ruas e o crescimento desordenado nas encostas. Como se tudo isso não fosse dever do poder público fiscalizar e principalmente coibir.


O que existe de irônico nas tragédias é elas ocorrerem justamente no mês que recebemos os carnês de impostos, deve ser para deixar bem claro o quão mal nosso dinheiro é investido. Como se precisássemos de mais alguma coisa para perceber isso.